domingo, 12 de maio de 2013

Pequenos devaneios


Gosto mesmo é do que me tira os pés do chão, é que tenho asas e não costumo ficar presa em um lugar só. Não tenho medo da altura que meus sonhos me levam, me arrisco, me firo e me perco, mas adoro o desafio. Me chame de inconsequente, louca e sonhadora, talvez eu seja tudo isso, mas nasci pra sentir e é isso que me move.

Sou as palavras dos meus versos perdidos, o silencio e a confusão da minha mente. Sou o que ninguém pode enxergar. Criança e adulta, inconstante. Montanha russa. Quer me fazer feliz? Me conte uma história, me faça uma surpresa, não precisa ser um gênio pra me desvendar, o que me atrai é o novo, o simples. O que cabe no bolso.

Tenho muita coisa ainda pra aprender, principalmente com minhas emoções. Sou intensa e talvez eu me atrapalhe um pouco, é que meu coração me tira do sério. Sinto demais, e não sei mentir. Disfarço, mas meu olhar sempre me entrega. Se eu gostar de você, é porque gostei de verdade, não consigo fingir, e tenho horror a quem faz isso. Se te fiz algo, me fala, é melhor ouvir qualquer coisa do que o silencio, é perturbador. Não tenho paciência pra código, gosto de gente que tem certeza. Se você for assim, senta aqui. Me conte da sua vida que eu te conto um pouco da minha. 



4 comentários:

Abraão Braga/Biblioteca Global disse...

Você que escreveste este texto? lindo texto! tá de parabéns pelo blog também, com uma aparência muito agradável!

Aline disse...

Que texto lindo!

Valeria Santana disse...

adorei seu blog
da uma olhadinha no meu?
se gosta siga , sigo todos de volta
http://naninha-blog.blogspot.com.br/

Beatriz Souza disse...

Esse blog é maravilhoso!!
Parabéns